My Recognition: usando a plataforma de gamificação no combate ao COVID-19

A Infotec está utilizando a o My Recognition, sua plataforma de gamificação no combate ao covid-19. Com desafios que estimulam seus colaboradores a interagirem com conteúdos para prevenção da contaminação, campanhas de conscientização e dicas de saúde, a Infotec tem expandido sua capacidade de comunicação com seus colaboradores.

Interface My Recognition
Interface My Recognition

Em sua mais nova iniciativa, um desafio diário foi lançado para viabilizar o monitoramento de saúde dos colaboradores. Com perguntas simples os funcionários reportam se apresentam algum dos sintomas do Covid-19, caso algum sintoma seja apresentado a equipe de saúde da Infotec inicia um acompanhamento com o colaborador, orientando os procedimentos adequados para cada situação.

Com esta ferramenta disponível para todos os colaboradores, a Infotec espera enfrentar este período de pandemia da melhor forma possível, mantendo a proximidade com os colaboradores com tecnologia, inovação e acolhimento.

O My Recognition é uma plataforma corporativa que utiliza métodos de Gamificação para reconhecer e recompensar à equipe de acordo com a evolução do profissional.

O objetivo do My Recognition é ser um canal de comunicação mais próximo e funcional com os Colaboradores da Infotec Brasil.

Com o aplicativo My Recognition você poderá:

    • Conferir sua pontuação na plataforma
    • Verificar o seu rendimento
    • Ver sua lista de desafios
    • Responder desafios pendentes

O aplicativo My Recognition foi pensado para ser eficiente e intuitivo.

Saiba Mais!
Segurança do trabalho em altura: O que você precisa saber

Segurança do trabalho em altura: O que você precisa saber

Trabalhos em altura são atividades que causam muitos acidentes no meio corporativo. Por isso, se a sua empresa lida com esse tipo de serviço, é extremamente importante se informar acerca de como funciona a segurança do trabalho em altura. Sendo assim, separamos esse artigo para explicar que tipo de atividades são englobadas por esse conceito. Além disso, vamos falar sobre quais são as formas de torná-las mais seguras para os trabalhadores que as exercem. Para saber mais, continue com a leitura!

Segurança do trabalho em altura: O que você precisa saber
Fonte: ShutterStock.

O que define esse tipo de atividade

A legislação brasileira contém uma definição muito específica do que é um trabalho em altura. Essa definição está na norma reguladora 35. Ela determina que o trabalho em altura é qualquer atividade que for exercida em uma altura acima de 2 metros, onde pode haver risco de queda.

A mesma norma também determina que é responsabilidade do empregador:

  • Garantir a implementação das medidas de proteção estabelecidas no documento;
  • Garantir a realização da Análise de Risco (AR) e da emissão da Permissão de Trabalho (PT), quando for aplicável;
  • Desenvolver um procedimento operacional para as atividades de trabalho em altura;
  • Garantir aos funcionários informações atualizadas sobre as medidas de controle e os riscos envolvidos nas atividades;
  • Realizar uma avaliação prévia das condições no local do trabalho em altura;
  • Assegurar que qualquer trabalho em altura só tenha início depois de adotadas as medidas de proteção devidas;
  • Tomar as providências necessárias para acompanhar o cumprimento das medidas de proteção pelas empresas contratadas.

Sendo assim, assim como em qualquer outro tipo de ambiente de trabalho, o trabalho em altura requer que o empregador tome diversas atitudes para criar um local de trabalho seguro para o trabalhador.

Entenda como é possível garantir a segurança do trabalho em altura

Não é difícil imaginar quais são os riscos que o trabalho em altura apresenta para os funcionários que o exercem. Afinal, ao trabalhar em uma altura acima de 2 metros com a possibilidade de risco de queda, muitos acidentes podem ocorrer. Como consequência, sequelas graves e até vitalícias podem ser geradas para o trabalhador.

Diante disso, surge a pergunta: Como é possível garantir a segurança do trabalho em altura? Felizmente, existem algumas medidas que podem tornar essa tarefa mais fácil. A seguir, vamos falar um pouco sobre cada uma delas.

Faça uma análise preliminar do local

A análise preliminar do local de trabalho é crucial para determinar os riscos das atividades que serão realizadas com mais precisão. Com ela, é possível estabelecer desde o princípio medidas para controlar e até eliminar esses riscos. E, dessa forma, diminuir as chances de acidentes.

Treine seus funcionários

É parte da responsabilidade do empregador providenciar um treinamento adequado para funcionários que exercerão atividades de trabalho em altura. Durante esse treinamento, os trabalhadores devem ser familiarizados com as medidas de proteção que podem ajudá-los, bem como o funcionamento de equipamentos de proteção que deverão utilizar durante o serviço.

Registre o treinamento

A norma reguladora 35 determina que o treinamento oferecido para o trabalho em altura deve ser registrado pela empresa. Isso inclui a produção de um relatório da programação e do conteúdo do treinamento, uma lista de presença com os nomes de quem participou nele e certificados para os participantes.

Invista na segurança do trabalho da sua empresa

A segurança do trabalho em altura é, como você já sabe, um elemento crucial para a criação de um ambiente de trabalho produtivo e seguro. Por isso, para garantir a integridade e a eficiência desse procedimento na sua empresa, é uma boa ideia contar com a ajuda de uma companhia especialista no assunto, como a Infotec Brasil. Visite o site da empresa para obter mais informações.

Saiba Mais!
O que é um laudo de periculosidade e qual é a sua importância

O que é um laudo de periculosidade e qual é a sua importância

Há muitos documentos relacionados à saúde e à segurança que são fundamentais para a criação de um ambiente de trabalho confortável e seguro. Um deles é o laudo de periculosidade. Mas você sabe do que se trata esse documento? Qual é a sua importância? Neste texto, vamos responder a essas e a outras perguntas sobre o assunto. Continue com a leitura para aprender mais!

O que é um laudo de periculosidade e qual é a sua importância
Fonte: Freepik.

Entendendo o que é um laudo de periculosidade

Para entender o que é um laudo de periculosidade, é preciso definir a palavra “periculosidade”. De acordo com o dicionário, trata-se da “característica ou condição do que é periculoso; particularidade de perigoso”.

Desse modo, podemos observar que a periculosidade tem a ver com o perigo. Assim, no contexto de segurança do trabalho, quando falamos de periculosidade, estamos falando do nível de risco que um local de trabalho oferece aos funcionários que nele atuam. Atividades com um alto nível de periculosidade, portanto, apresentam também um alto nível de risco.

E quais são esses riscos? Bem, a Consolidação de Leis Trabalhistas, também conhecida como CLT, prevê os seguintes:

  • Energia elétrica;
  • Inflamáveis;
  • Explosivos;
  • Roubos e outras formas de violência física, no caso de atividades de segurança pessoal ou patrimonial;
  • Trabalho em motocicleta.

Sendo assim, ficam claras as situações nas quais existem fatores de risco que precisam ser levados em conta e examinados. E, para fazer isso, é necessário um documento que determine quais são esses riscos. Esse documento é o laudo de periculosidade, e sua formulação é essencial para a criação de um ambiente de trabalho sem perigos para os trabalhadores.

Saiba como fazer um laudo de periculosidade

Diante disso, fica claro que a importância do laudo de periculosidade não pode ser subestimada. Mas como elaborar esse tipo de documento? A seguir, vamos citar algumas medidas que são cruciais para a construção de um laudo de periculosidade.

Identifique as áreas de risco

Conhecer os fatores de risco de um ambiente não basta. Também é preciso que você saiba quais são as áreas específicas que oferecem aquele risco, para delimitá-las de maneira clara para os seus funcionários. Fotografias são muito úteis na hora de obter essas informações.

Examine as possibilidades de reduzir ou eliminar os riscos encontrados

Um laudo de periculosidade não serve apenas para listar riscos. Ele também serve para encontrar maneiras de diminuir ou eliminar esses riscos, trazendo maior segurança para os funcionários que atuarem na área. Para fazer isso, o ideal é optar por equipamentos de proteção (que podem ser de proteção coletiva ou individual, os EPCs ou os EPIs) e outras medidas de segurança do trabalho.

Não se esqueça de incluir a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART)

A Anotação de Responsabilidade Técnica, também conhecida como ART, é uma parte do documento que deve ser incluída depois que ele for redigido e revisado. Ela é assinada por um engenheiro de segurança do trabalho que, ao fazê-lo, assume a responsabilidade pelas informações que estão expostas naquele documento.

Lembre-se que, em conjunto com o laudo, devem ser anexados todos os documentos que ajudaram na sua elaboração, tais como fotos e arquivos. Finalmente, é importante saber que o documento final não deve ser absoluto. Ao invés disso, ele deve ser revisado e atualizado sempre que qualquer coisa afetar as condições em que ele foi originalmente redigido.

Contrate uma empresa especializada em segurança do trabalho

Agora que você já sabe o que é um laudo de periculosidade e qual é a sua importância, é hora de tomar medidas práticas para melhorar a segurança do trabalho da sua empresa. E, para fazer isso, é uma boa ideia contar com a ajuda de uma companhia especialista no assunto, como a Infotec Brasil.

Saiba Mais!
Mapa de riscos

O que é um mapa de riscos

Um mapa de riscos é um elemento muito importante para se entender. Ainda mais, quando o assunto é a segurança do trabalho. Mas do que se trata esse conceito? Como se faz um mapa de riscos? Quais são as funções práticas que esse instrumento desempenha para tornar o ambiente de trabalho mais seguro para os funcionários? Neste artigo, vamos responder a essas e outras perguntas sobre o assunto. Continue com a leitura para esclarecer todas as suas dúvidas a respeito do papel do mapa de riscos na segurança do trabalho.

O que é um mapa de riscos
Fonte: ShutterStock

Entenda o que é um mapa de riscos e qual é a sua origem

Como o próprio nome já sugere, um mapa de riscos é uma avaliação e apresentação dos riscos que existem em um determinado ambiente de trabalho. Trata-se, portanto, de uma representação gráfica dos perigos que o local onde as funções dos trabalhadores serão exercidas pode oferecer.

Normalmente, ele é apresentado de maneira muito específica. A base utilizada é a planta do ambiente de trabalho. Dessa forma, o mapa é traçado através de círculos de cores e tamanhos diferentes de acordo com o risco oferecido por cada ponto do layout do local.

A origem desse instrumento de análise se deu por volta dos anos 60, na Itália. Ela foi gerada pelo movimento sindical italiano. Eles estavam buscando controlar os riscos de um ambiente de trabalho. Por isso, apresentaram um modelo próprio do mapa de riscos. A partir disso, criou-se o que ficou conhecido como o modelo operário italiano, no qual o mapa de riscos era produzido não apenas pelos empregadores, mas também pelos funcionários. Essa cooperação permitiria que todos os riscos fossem de fato reconhecidos, levando em conta a perspectiva dos trabalhadores que estariam em campo lidando com os mesmos.

O modelo só viria a chegar no Brasil na década de 80. Então, em 1992, através da portaria DNSST nº 5, ele se tornou uma medida obrigatória por lei. Assim, de acordo com a portaria, “caberá ao empregador: (…) realizar o mapeamento de riscos ambientais, afixando-o em local visível, para informação aos trabalhadores expostos”. A partir desse momento, então, fazer um mapa de riscos se tornou uma obrigação do empregador. Nascia, ali, um dos mais importantes elementos para a segurança de trabalho brasileira.

Qual é a função de um mapa de riscos e quem o elabora

A função de um mapa de riscos pode ser resumida em uma palavra: Conscientização. Essa é a ferramenta que permite que os funcionários sejam devidamente informados dos riscos de suas funções, o que ajuda muito na prevenção de acidentes de trabalho. Afinal, tendo consciência dos riscos, os trabalhadores ficam mais preparados para agir da maneira correta se algo fora do previsto acontecer.

Quanto à questão de quem elabora o mapa de riscos, a portaria determina que essa responsabilidade cai sobre o empregador. Mais especificamente, a CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) da empresa deve trabalhar em conjunto com o SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho) ou com outras empresas especializadas para formular essa ferramenta.

A formulação do mapa de riscos em si é um exercício de análise e observação. Deve-se conhecer bem o terreno do local de trabalho, bem como os processos que serão realizados nele, e detectar todos os agentes de risco presentes no ambiente. Além disso, é preciso se encarregar a higienização do local e de medidas preventivas contra cada tipo de risco.

É possível contratar uma empresa especializada em segurança do trabalho para formular o mapa de riscos que você precisa. A Infotec Brasil, por exemplo, é uma ótima opção. Visite o site da empresa para obter mais informações.

Saiba Mais!
SMS - Qualidade, Segurança, Meio Ambiente e Saúde

Por que contratar um serviço de gestão de SMS

Por que contratar um serviço de gestão de SMS para a sua empresa? Se você já ouviu falar desse tipo de serviço, deve saber que ele é considerado um grande auxílio para o funcionamento externo e interno de diversas empresas. Mas você sabe as razões para isso? Qual é a importância de uma boa gestão de SMS? Neste artigo, você encontrará as respostas para essas e outras questões relacionadas ao assunto.

Por que contratar um serviço de gestão de SMS
Fonte: Freepik.

 

Entendendo o que é a gestão de SMS

Antes de qualquer outra coisa, é preciso definir o que é uma gestão de SMS. Trata-se de uma ferramenta estratégica de gestão empresarial. A sigla “SMS” significa “saúde, meio ambiente e segurança” e engloba as três esferas sobre as quais essa gestão incide.

O que esse tipo de gestão faz, portanto, é olhar para a empresa como um ser vivo e avaliar os elementos necessários para a sua sobrevivência. Isso inclui garantir não apenas a segurança e a conformidade com as leis dos procedimentos, mas também a sua eficiência e seu nível de custo-benefício. Assim, a gestão de SMS mantém a empresa funcionando da melhor maneira possível, evitando riscos ou desperdícios de recursos desnecessários.

Outro ponto que é crucial para entender essa forma de gestão é a sua metodologia preventiva. A ideia da gestão de SMS é avaliar os riscos para evitar acidentes e prejuízos futuros. Desse modo, o problema é contornado sem que a empresa precise lidar com as consequências dele.

Por que contratar um serviço de gestão de SMS

Agora que você já entende o que é a gestão de SMS, é preciso examinar a importância desse tipo de serviço. Afinal, por que contratar um serviço de gestão de SMS?

Há muitas respostas possíveis para essa pergunta, pois a gestão de SMS traz inúmeros benefícios para as empresas. Vejamos, então, alguns dos principais deles.

Identificação e redução de riscos

Como já foi dito anteriormente, a gestão de SMS se baseia em uma cultura de prevenção. Isso significa identificar os riscos antes deles se transformarem em prejuízos, e trabalhar para reduzi-los com antecedência. A longo prazo, isso faz muita diferença, permitindo que a empresa evite situações prejudiciais.

Facilitação da conformidade legal

Ter problemas com a legislação pode custar muito caro para a sua empresa. Isso é especialmente importante para o Brasil, país no qual estão localizados 98% dos processos trabalhistas do mundo. E contratar um serviço de gestão de SMS é uma boa forma de evitar entrar para essa estatística, garantindo a conformidade legal dentro da sua empresa.

Redução de custos

Uma análise de fora, feita de maneira imparcial, pode detectar inúmeros gastos desnecessários no seu orçamento. A gestão de SMS, portanto, ao otimizar o funcionamento dos processos da empresa, enxuga muitos desses gastos, reduzindo o custo mensal do seu negócio. Trata-se, então, de um investimento que vale a pena, pois traz um retorno significativo para a sua empresa a longo prazo.

Melhoria do ambiente de trabalho

O ambiente de trabalho é a junção de diversos fatores, e, dentre eles, a saúde, o meio ambiente e a segurança são três dos mais importantes. Sendo assim, contratar um serviço de gestão de SMS é uma forma de melhorar o ambiente de trabalho da sua empresa, o que aumenta a eficiência interna.

Garanta uma gestão de SMS para a sua empresa

Sendo assim, fica claro por que contratar um serviço de gestão de SMS pode ser muito benéfico para a sua empresa. É preciso, então, buscar esse serviço com uma empresa bem estabelecida no mercado, que preze pela otimização de processos e a redução de riscos, como a Infotec Brasil. Entre em contato com a empresa através do site!

Saiba Mais!
  • 1
  • 2