A formação, profissão e o dia a dia de um Oficial de Náutica

Formação

A formação de oficiais de náutica pode ser alcançada através de três maneiras no Brasil: a primeira, também tida como a melhor, é a formação através da Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante (EFOMM). A segunda é através do curso de adaptação de segundo oficial de náutica (ASON) e a terceira é através do curso especial de acesso a segundo oficial de náutica (ACON).

A EFOMM tem seu período acadêmico e regras regidos pela Marinha do Brasil, sendo assim a formação é militar e todos os alunos também são. É importante frisar que para a entrada no curso EFOMM deve ser realizada uma prova que acontece uma vez por ano e envolve conhecimentos de nível médio para avançado sobre matemática, física, português, inglês e redação. O concurso é concorrido e o número de vagas limitado existindo apenas dois centros no Brasil que ministram o curso EFOMM, o CIAGA (Centro de Instrução Almirante Graça Aranha) localizado na Avenida Brasil, Rio de Janeiro e o CIABA (Centro de Instrução Almirante Brás Aguiar) em Belém.

A formação, profissão e o dia a dia de um Oficial de Náutica

Após a aprovação os alunos são colocados em um período de quarentena onde serão habituados com a rotina militar e as regras da escola. Este período é de total isolamento com celulares e visitas sendo autorizados somente após a conclusão dele. Terminada a quarentena inicia-se o período acadêmico de três anos onde os estudantes são versados nas artes náuticas e nas leis e normas que regem o mar. Após o formação acadêmica começa o período de estagio embarcado, conhecido por “praticagem”. Este período tem duração de um ano de mar, ou seja, deve-se concluir um ano a bordo de alguma embarcação da área offshore ou a bordo de navios de longo curso ou cabotagem.

O fim da praticagem representa o término da formação de um oficial mercante independente do curso que este cursou. A documentação é retirada e com ela vem o certificado de competência (CoC) e também o diploma em bacharel em ciências náuticas, agora os recém-formados oficiais estão aptos a exercer sua função a bordo.

A profissão

Trabalhar na marinha mercante brasileira como oficial de náutica implica numa vida com muitos deveres e dificuldades. A responsabilidade a bordo para um oficial de náutica é enorme independente do tipo de embarcação. Poluição marítima, navegação, segurança, salvatagem e documentação em dia são algumas delas. Além disso a vida no mar os priva de momentos com a família, perda de datas importantes e muitas vezes a construção de relacionamentos saudáveis. Contudo a bordo existe uma segunda família, um lugar seguro, comida e sempre uma paisagem estonteante.

O ON (Oficial de Náutica) pode desempenhar inúmeras funções a bordo, que vão desde oficial de quarto de navegação (OQN) até comandante dependendo da arqueação bruta da embarcação. As atividades da função variam bastante de embarcação para embarcação. Normalmente o OQN fica responsável pela navegação da embarcação, documentação e salvatagem. O imediato tem responsabilidade na manobra, controle do pessoal de convés, segurança e salvatagem. Por fim o comandante, que tem responsabilidade sobre toda a embarcação e representação direta desta.

É uma profissão bonita e recompensadora, que possui um plano de carreira muito bem traçado, além de um leque grande de possibilidades de emprego. Os oficiais mercantes também podem optar por trabalhar em terra, ocupando cargos administrativos, controle de tráfego marítimo, estivação etc.

O dia a dia

O ON a bordo de plataformas tem a liderança do convés e uma participação muito menor na salvatagem como um todo. Eles podem ocupar funções de Oficial de Náutica, controlador de lastro, Operador de posicionamento dinâmico, coordenador de embarcações e gerente de plataformas.

Como dito as atividades variam de embarcação para embarcação, portanto será tratado exclusivamente da rotina de oficiais a bordo de plataformas na função de ON.

Como Oficial de Náutica está incluso na rotina a verificação do estado do convés afim de notar algum desvio, verificação do estado dos pocetos com o objetivo de saber se estão operantes e num nível satisfatório. Cuidados com a documentação de bordo, ajuda no preenchimento dos RDO e na verificação de BM. O oficial tem responsabilidade sobre o Diário de Náutica, ROL de equipagem e CIR da tripulação marítima a bordo e o mais importante, realiza todas as manobras juntamente com o pessoal de bordo.

Saiba Mais!
Terceirização de Serviços

Terceirização de Serviços

A terceirização de serviços e processos de negócios (BPO – Business Process Outsourcing) se mostra uma solução adequada para que as empresas tenham mais flexibilidade para se adaptar ao novo cenário desenhado no mercado. Nesse momento de busca de otimização de performance e redução de custos tendo a segurança como um valor, a Infotec Brasil pode ser o parceiro estratégico para qualquer tipo de empresa.

A Infotec Brasil tem mais de 30 anos de experiência na terceirização de serviços e processos de negócios (BPO), tendo executado mais de 500 projetos com êxito, garantido excelentes resultados para seus clientes.

Terceirização de Serviços

Ao longo dos últimos anos a empresa desenvolveu uma metodologia própria de mapeamento de processos que realizamos na primeira fase do contrato sem nenhum custo para nosso cliente. Neste mapeamento conseguimos identificar as melhorias de processos, calculamos o esforço para realização de cada atividade e levantamos possíveis tecnologias aplicáveis ao negócio com o objetivo de melhorar a qualidade, produtividade e segurança nos serviços contratados.

O handover das atividades com pessoal terceiro através de empresa especializada em BPO gera savings médios de 20% se comparado à mesma operação com profissionais internalizados.

Destacamos abaixo alguns números que comprovam nossa tradição, porte e qualificação na terceirização de serviços e processos de negócios (BPO):

  • 34 anos de mercado;
  • + 500 projetos entregues;
  • + 1300 profissionais;
  • + 60 contratos ativos;
  • E expertise e tecnologia aplicada em 4 unidades de negócio principais:
    • Engenharia Consultiva e Executiva;
    • Soluções em Supply Chain Management com integração de Logística de Materiais e Gerenciamento de Almoxarifado;
    • SMS e Fiscalização de Contratos;
    • Outsourcing de Mão de Obra Especializada;

Reforma Trabalhista

Até a aprovação da Reforma Trabalhista em vigor desde 11/11/2017, a terceirização da mão de obra tinha regras muito rígidas e o Tribunal Superior do Trabalho sempre entendeu que a terceirização só era lícita se a tomadora do serviço contratasse a mão de obra terceirizada para a atividade-meio, tais como vigilância privada, recursos humanos, portaria, recepção, limpeza, etc. Já a terceirização da atividade-fim da empresa era considerada ilícita e trazia o vínculo empregatício do empregado terceirizado com a empresa contratante – tomadora do serviço.

Terceirização de Serviços

Porém, a mudança efetivada pela Reforma Trabalhista alterou a Lei 6.019/74 e passou a regulamentar a prestação de serviços a terceiros pelas empresas, ou seja, a Reforma Trabalhista sistematizou a terceirização no nosso país e trouxe novidades para as empresas que fornecem mão de obra, pois contrariamente ao que era decido na Justiça Trabalhista atualmente “Considera-se prestação de serviços a terceiros a transferência feita pela contratante da execução de quaisquer de suas atividades, inclusive sua atividade principal, à pessoa jurídica de direito privado prestadora de serviços que possua capacidade econômica compatível com a sua execução.” (artigo 4º-A da Lei 6019/74). Logo, resultou superada a distinção entre atividades-fim e atividades-meio, ou seja, toda e qualquer atividade pode ser terceirizada.

Soluções Infotec Brasil

A Infotec Brasil oferece soluções de gerenciamento de serviços que asseguram a entrega de resultados de qualidade e que visam reduzir tempo e custos de operações, aumentar sua eficácia e colaborar para a alta performance da gestão corporativa.

A empresa possui vasta experiência nos segmentos de Óleo e Gás, Energia e Mineração. Para mais informações entre em contato com um de seus consultores.

Saiba Mais!
Webinar - Perspectivas para o futuro do mercado de Óleo & Gás no Brasil

Webinar – Perspectivas para o futuro do mercado de Óleo & Gás no Brasil

A Infotec Brasil realiza o Webinar sobre  as “Perspectivas para o futuro do mercado de Óleo & Gás no Brasil” no dia 19/05, às 14:00, tendo como pauta o que devemos esperar do mercado de Óleo & Gás e quais os impactos que as resoluções de descomissionamento e a hibernação das 62 unidades de produção da Petrobras trazem para o mercado.

Entre outros assuntos

Temos a maior crise em 100 anos. Migramos forçadamente para o tempo das energias renováveis?

  • A guerra entre a Arábia Saudita e a Rússia agravaram o crash e alongarão o tempo de recuperação.
  • Estimativas sugerem que o consumo mundial poderá reduzir em 10% a 15% nos próximos meses.
  • Se as perspectivas de curto prazo para o setor são uma tragédia, as de longo prazo não são melhores.
  • A pandemia poderá deixar uma marca no já difícil crescimento da demanda por petróleo.
  • É necessário continuar monitorando a evolução do cenário.Estaremos com o maior especialista no Brasil em descomissionamento de ativos de Petróleo, Mauro Destri.

    Mauro foi Gerente de Ativos e Projetos da Petrobras por mais de 16 e participou a várias mãos das redações das resoluções e boas práticas sobre descomissionamento no Brasil.

    Mauro hoje preside a Destri Consulting prestando suporte e consultoria a grandes empresas do cenário E&P.

    Ele é, também, um parceiro em algumas unidades de negócio da Infotec Brasil.

    Felipe Maciel é jornalista e comanda desde julho de 2017 a agência epbr, primeira agência de notícias do país especializada em política energética. Cobre os setores de energia, gás natural e petróleo nos últimos 15 anos, tendo colaborado com veículos com Valor Econômico, Época Negócios e Jornal do Commercio e Brasil Energia.

    Nosso CEO, Pedro Ghiatã, será o mediador do debate trazendo questionamentos que cobrirão informações para os mercados de:

  • Full Wellstream;
  • Serviços;
  • Apoio Marítimo;
  • Drilling;
  • Exploração & Produção;

Para se cadastrar, acesse https://bit.ly/35TaGYR

Saiba Mais!
My Recognition

Infotec Brasil aproveita a plataforma My Recognition para enfrentar o COVID-19

Possuir um time engajado e comprometido é uma das bases do sucesso de uma empresa, e a busca deste objetivo se tornou um dos principais focos dos gestores.

Para motivar e engajar o profissional atual, primeiro precisamos entender as mudanças comportamentais e os reais motivadores das novas gerações.

O #myrecognition é uma plataforma corporativa desenvolvida pela Quadrimind que promove o engajamento explorando diferentes gatilhos de motivação, tais como: desafio, reconhecimento, status e recompensa. O objetivo do #myrecognition é ser um canal de comunicação mais próximo e funcional com os colaboradores, e foi pensado para ser eficiente e intuitivo.

A Infotec Brasil não poderia deixar de aproveitar a sua plataforma de Gamificação para enfrentar o COVID-19. No início de 2019, a utilização da plataforma hashtag#myrecognition estava direcionada em promover o engajamento de todos os funcionários da #infotecbrasil e estimular através da troca de pontos a cada desfio concluído com sucesso.

Atualmente, a empresa possui 60% de todos funcionários interagindo permanentemente, conseguindo premiar cerca de 10% dos colaboradores e ultrapassar a marca de 160 desafios lançados.

Cada desafio lançado na plataforma buscar beneficiar os funcionários com informações relevantes sobre a empresa, melhores práticas sobre a segurança do trabalho, como, por exemplo, a correta utilização de EPIs, e vídeos para difundir conhecimento a todos.

Atualmente a Infotec Brasil transforma esta poderosa plataforma mobile na sua Governança de Comunicação com todos os seus funcionários. A adoção desta plataforma simples e eficiente garante uma comunicação fácil a todos os seus mais de 70 contratos espalhados pelo Brasil.

Este é um exemplo de desafio enviado aos funcionários:

My Recognition My Recognition My Recognition

Saiba Mais!
Infotec Brasil assinou mais um contrato com a Petrobras onde passará a ser a responsável pela execução dos serviços de gestão ambiental nas áreas de influência dos empreendimentos terrestres e marítimos da UN-RNCE

Escolher o mar como escritório, a navegação como profissão.

Ser marítimo nos coloca diante de vários desafios. Mas quem não quer ter desafios à vencer na vida?

O primeiro desafio é a formação, escolher Náutica/convés ou Máquinas, tudo vai de acordo com a aptidão de cada um. Ingressar na Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante, a EFOMM, se inscrever no CEFAQ ou CAAQ, cursos de formação.

Não importa o curso, qualquer um vai exigir muito estudo, dedicação e treinamentos que são necessários para formar os melhores homens e mulheres do mar.

No final, quando você alcança a sua CIR, que é o documento que te habilita a trabalhar em uma embarcação ou unidade marítima, a sensação de conquista é indescritível.

Operação de descida de mangueira de offloading de um navio FPSO
Operação de descida de mangueira de offloading de um navio FPSO

Então você vai para o desafio de buscar um lugar no mercado de trabalho, e quando você consegue, quando você parte para a sua primeira jornada de singrar os mares, colocar em prática em um Navio de Cabotagem, Navio Petroleiro, embarcações de apoio offshore ou unidades como plataformas de petróleo, tudo o que você aprendeu na escola, e ter a humildade de aprender com os mais antigos, isso é sensacional.

*Profissional sendo embarcado de uma lancha de troca de turma para uma unidade de perfuração.
*Profissional sendo embarcado de uma lancha de troca de turma para uma unidade de perfuração.

Vem o desafio da adaptação, ficar distante da família, amigos, perder um pouco a vida social, se adaptar à rotina de bordo, horários para tudo, hierarquia, para que haja o respeito e disciplina para que todos possam realizar suas funções.

À bordo todos dependem uns dos outros, nos tornamos uma família.

Tudo isso é compensado com a oportunidade de conhecer novos lugares, novas culturas. O tempo no mar varia de empresa para empresa; existem as escalas 14/14, 28/28 e a 60/60.

Não importa a escala você vai se adaptar ao confinamento, às aventuras de enfrentar intempéries do mar, aprender a lidar com pessoas de vários níveis culturais e de várias nacionalidades, todos esses desafios e aventuras são compensados com o seu retorno ao lar, encontrar sua família e amigos; e, orgulhoso relatar cada aventura e aprendizado vivido.

E o mais gostoso, você sente a falta de voltar para o mar.

Infotec Brasil assinou mais um contrato com a Petrobras onde passará a ser a responsável pela execução dos serviços de gestão ambiental nas áreas de influência dos empreendimentos terrestres e marítimos da UN-RNCE

No início eu escrevi, escolher o mar como escritório, escolher a navegação como profissão, disse que é um desafio.

Finalizo dizendo que esse desafio que assumi à vinte e sete anos atrás é a escolha que eu carrego como maior orgulho na minha vida. Hoje sou um homem do mar melhor que ontem e serei amanhã um homem do mar melhor que sou hoje.

Hoje meu desafio é junto com a Infotec Brasil nesse universo marítimo, embarcando em FPSOs e SSs da Petrobras, em um grupo total de 128 pessoas que operam em 12 unidades de produção diferentes ao longo da costa brasileira.

Bons ventos à todos!

Fábio Cunha / Mestre de Cabotagem / Infotec Brasil

Saiba Mais!