Entenda o papel da Intralogística nas empresas e quais estratégias o setor de O&G deve levar em consideração em suas gestões.

intralogística

As operações logísticas não se limitam ao transporte e embarque de materiais e produtos em seus destinos finais. Pelo contrário, etapas antecessoras a essas, mais especificamente na intralogística, também conhecida como logística interna, são de igual importância para qualquer negócio e requerem planejamento, estratégias e base tecnológica para seu funcionamento.

Na prática, a Intralogística tem papel fundamental em todos os processos internos de um armazém, desde a chegada dos insumos às docas, passando pelo endereçamento correto, estocagem adequada, picking, até finalmente seu carregamento para a entrega ao destino final – seja ele qual for.

Para ajudar a entender melhor o papel prático da Intralogística nas empresas, principalmente de Óleo e Gás, com seus principais desafios, preparamos um artigo com dicas e informações úteis sobre o assunto.

Vamos conferir? 

Afinal, o que é Intralogística e suas funções nas empresas? 

A logística inbound, ou Intralogística, abrange todas as etapas e processos internos de uma gestão de armazenagem de ponta a ponta, desde o recebimento de insumos, movimentação e estocagem, até finalmente seu embarque e expedição.

Entre a complexidade dessa enorme cadeia, há fatores imprescindíveis a serem levados em consideração, como custos de armazenagem, movimentação interna, espaço físico disponível, métodos de estocagem, riscos inerentes, tecnologias, maquinários, entre outros.

Uma intralogística eficiente tende a agregar diferentes benefícios e vantagens práticas às operações internas de uma empresa. Alguns deles são:

  • confiabilidade e precisão no controle e gestão do armazém;
  • maior eficiência operacional;
  • melhor integração entre processos internos, do recebimento dos produtos até sua expedição;
  • redução de custos;
  • agilidade na movimentação de itens dentro do armazém;
  • melhor mapeamento de processos;
  • redução de riscos e perdas;
  • satisfação e melhores experiências junto ao cliente.

Quais os principais gargalos da Intralogística nas empresas? 

Hoje já existem soluções dedicadas à gestão da Intralogística nas empresas, como os sistemas WMS (Warehouse Management System), métodos de armazenagem, estruturas inteligentes de estocagem, IA, entre outros.

Aliado ao fator tecnológico, o planejamento estratégico realizado pela equipe é determinante no sucesso da operação de intralogística de uma empresa. A baixa performance em um desses pilares ocasiona o que chamamos de gargalos de intralogística, ou seja, dificuldades que impedem a boa fluidez dos materiais dentro do armazém ou estoque, aumentando os custos operacionais e os riscos legais e fiscais para as empresas.

Os principais gargalos: 

  1. Falta de controle e de confiabilidade no inventário / estoque

A falta de controle é um dos principais gargalos dentro da Intralogística nas empresas, refletindo diretamente na eficiência da operação. Afinal, como realizar a devida movimentação de um produto se não temos todas as informações sobre ele? O registro correto e atualizado dos materiais auxilia nesse processo, diminuindo a probabilidade do produto se perder no estoque ou ter seu prazo de validade vencido, por exemplo.

  1. Compliance

Outro ponto bastante relevante para ser discutido é o compliance nas empresas, quando relacionado a intralogística, onde várias organizações acabam ficando irregulares por não estar em conformidade com leis e regulamentos.

Ter uma área de compliance na área de intralogística traz diversos benefícios, tais como:

  • Ganho de vantagem competitiva em relação à concorrência;
  • Atração de investidores e investimentos;
  • Identificação de riscos e prevenção de problemas;
  • Ganho de credibilidade;
  • Melhoria da eficiência e qualidade dos serviços/produtos;
  • Aumento da governança;
  • Consolidação de uma cultura organizacional;
  • Sustentabilidade;
  • Correção efetiva de não-conformidades

Algumas dicas para uma gestão bem alinhada:

1) Faça uso de sistemas de informação que suportem monitoramentos das atividades da empresa e que se adequem aos processos de compliance;

 

2) Implemente um gerenciamento de contratos de serviços e materiais que se alinhe aos níveis de compliance estabelecidos pela empresa;

 

3) Fortaleça rotinas de inspeção e fiscalização de atividades, incluindo as que não costumam ter certificações;

 

4) Utilize um sistema de normatização e padronização da empresa ou negócio sempre ativo e atualizado;

 

5) Estabeleça processos de auditoria interna com foco nos requisitos para se atingir o compliance;

 

6) Utilize sistemas de controle com graus de profundidade adequados;

 

7) Utilize uma comunicação estruturada sobre os instrumentos normativos da empresa.

E como otimizar a gestão da Intralogística com eficiência? 

O fato é que não há uma receita pronta para uma gestão perfeita na Intralogística, com diversos fatores que precisam ser levados em consideração ao longo do planejamento estratégico do negócio, desde análises mais apuradas das operações, até a implementação de novos modelos de gestão.

Para isso, a terceirização da Intralogística com assessorias especializadas e focadas nas necessidades do setor se torna a alternativa estratégica mais inteligente e eficiente nos dias atuais. 

Em resumo, um BPO específico focado em soluções de Intralogística tende a agregar valores e estratégias essenciais ao negócio, desde a avaliação à implementação de métodos, processos e ferramentas adequadas à realidade e necessidade da empresa.

A importância de uma Intralogística eficiente não se resume unicamente à otimização de etapas e processos internos de seu Supply Chain. Mas também visa torná-los mais estratégicos, seguros, menos custosos e, por fim, com resultados satisfatórios para a sua empresa e suas operações. 

Gostou das dicas? Então, aproveite para compartilhar o artigo  em suas redes sociais e amplifique essas ideias em seu círculo de profissionais e empresas. Até a próxima!