Como funciona o sistema biométrico

          Recentemente, o Tribunal Superior Eleitoral do Brasil iniciou o recadastramento biométrico de milhões de eleitores brasileiros. A biometria tem como objetivo aumentar consideravelmente a segurança no processo eleitoral. Este modelo já tem sido utilizado por agências bancárias e caixas eletrônicos em todo o mundo. Abaixo, conheça um pouco mais sobre o funcionamento de um sistema biométrico.

          como-funciona-o-sistema-biometrico-       como-funciona-o-sistema-biometrico-5

          Biometria é uma palavra que vem dos termos gregos Bios (vida) e metron (medida). Ou seja, este é um sistema que funcionamento através do reconhecimento das pessoas através de suas características biológicas. No cinema, principalmente em filmes de ação, é comum vermos cenas de identificação através da retina. Este é um dos exemplos práticos de um sistema biométrico.

          No sistema biométrico, o seu corpo é a “senha”. Embora este modelo esteja se popularizando atualmente, a utilização da impressão digital já era feita na China, no século XIX, para que os comerciantes pudessem confirmar a identidade dos clientes.

          O sistema biométrico é, certamente, muito mais seguro do que a digitação de senhas. Afinal, em tese qualquer pessoa pode descobrir sua senha, mas nenhuma pode copiar sua retina. Contudo, o sistema obviamente não é 100% livre de brechas. Os especialistas em segurança afirmam que é possível fazer uma quebra de identidade nestes dispositivos. Contudo, esta operação exige conhecimentos avançadíssimos, sendo complexa demais para a maioria das pessoas.

          Tipos de sistemas biométricos

          Existem diversos tipos de sistemas biométricos. Um dos mais recentes, ainda pouco utilizado, é o reconhecimento das veias das mãos. Este é um dos sistemas mais difíceis de serem burlados. O sistema biométrico mais comum é, certamente, o da impressão digital. Além de rápido, este sistema é um dos mais baratos disponíveis atualmente. O ponto negativo é a facilidade de se burlar o sistema. Basta lembrarmos os recentes escândalos médicos no Brasil, em que funcionários moldavam suas digitais em silicone para que outra pessoa fizesse a identificação no aparelho de ponto.

          O reconhecimento facial, embora seja muito popular no cinema, é um dos sistemas menos interessantes. Além de ser caro demais, este modelo é bastante sujeito a falhas. Por outro lado, o reconhecimento da íris é bem confiável, mas o sistema também é caro demais, o que o torna pouco utilizado.

          Tipos de sistemas biométricos

          Existem diversos tipos de sistemas biométricos. Um dos mais recentes, ainda pouco utilizado, é o reconhecimento das veias das mãos. Este é um dos sistemas mais difíceis de serem burlados. O sistema biométrico mais comum é, certamente, o da impressão digital. Além de rápido, este sistema é um dos mais baratos disponíveis atualmente. O ponto negativo é a facilidade de se burlar o sistema. Basta lembrarmos os recentes escândalos médicos no Brasil, em que funcionários moldavam suas digitais em silicone para que outra pessoa fizesse a identificação no aparelho de ponto.

          O reconhecimento facial, embora seja muito popular no cinema, é um dos sistemas menos interessantes. Além de ser caro demais, este modelo é bastante sujeito a falhas. Por outro lado, o reconhecimento da íris é bem confiável, mas o sistema também é caro demais, o que o torna pouco utilizado.

          Outros sistemas

          Por fim, há os sistemas de retina e geometria da mão. O primeiro é bastante confiável, mas esbarra no incômodo para se obter a primeira imagem da retina. A geometria da mão, por sua vez, tem uma confiabilidade ainda menor do que a impressão digital, o que faz com que ela seja prontamente descartada na maioria das instalações de sistemas biométricos.

          Como é feita a inclusão no sistema

          O sistema eleitoral brasileiro se utilizará da biometria da impressão digital nas eleições. Para cadastrar os usuários do sistema biométrico, o primeiro passo é o registro, momento no qual são adicionadas as informações da pessoa no sistema. Isso é feito através do preenchimento das informações pessoais e do escaneamento da impressão digital. Depois, esta característica é armazenada. Quando o usuário posicionar seu dedo sobre o sensor, a informação armazenada será automaticamente obtida.

          Fonte: Tudo em Foco

          Deixe seu comentário

          Nome*

          Email* (não será publicado)

          Site