Cloud e mobilidade mudam o mercado de ECM

          Muitas empresas estão indo além das formas mais básica de utilização da gestão documental, segundo o Gartner

          O mercado mundial de ECM cresceu 7,2% em 2012, atingindo 4,7 mil milhões de dólares, segundo o Gartner, para a qual esse tipo de solução continua a demonstrar o seu valor. Um estudo da consultoria revela que “muitas empresas” estão indo além das formas mais básica de utilização dessas plataformas.

          Elas procuram lidar com requisitos mais profundos de negócio, que necessitam de forte eficiência de processos. Além disso, há mais fornecedores de ECM oferecendo ambientes baseados em cloud computing para corresponder à procura e às necessidades de clientes em mercados emergentes. A consultora levanta também a hipótese de que estas iniciativas sejam uma forma de evitar o uso de serviços mais populares de compartilhamento de arquivos. A aposta em cloud computing poderá tornar-se uma característica comum em sistemas ECM nos próximos anos, prevê o Gartner.

          “Como o uso de ECM começa a aumentar em dispositivos móveis, esperamos ver uma reforma geracional com a ECM afastando-se das suas raízes em ambientes de rede de back-office”, diz o estudo. A plataforma típica de ECM engloba vários componentes. O conjunto inclui suporte à gestão documental, aplicações de captação e processamento de imagens, gestão de processos e workflow, e gestão de registros, de conteúdos para redes sociais e para Internet, por exemplo.

          Segundo o Gartner, as empresas estão usando as plataformas de ECM para:

          • Melhorar a eficácia: uma melhor qualidade dos dados pode levar a melhores decisões, conforme as organizações poupam tempo e energias. “Os repositórios de conhecimento com base em ECM podem ajudar as empresas a criarem uma diferenciação competitiva, inovarem e oferecerem melhores serviços ao cliente”, diz a consultoria.

          • Reduzir o custo operacional: a gestão eletrônica e disponibilização de informações do cliente usando faturas eletrôcas e abordagens com múltiplos canais para lidar com clientes e potenciais clientes exige a otimização do canal de Internet e das ferramentas usadas, lembra a Gartner. Mas “os custos podem ser reduzidos através da consolidação de diversos repositórios de conteúdo” e o abandono de antigas ferramentas de gestão de conteúdo.

          • Otimizar processos de negócios: “o ECM começou com digitalização e a gestão de documentos em alto volume, que fluem através de processos repetitivos”, diz a consultoria. Estes tipos de ambientes transacionais são fundamentais para obter eficiências em departamentos com processos de missão crítica.

          • Atingir a conformidade regulatória e capacidades de “e-discovery”: as empresas estão olhando para as plataformas de ECM, de acordo com o Gartner, para fornecer uma abordagem de ciclo de vida completo à informação – da criação à destruição ou arquivo. “As ferramentas de ECM fornecem este grau de apoio para muitas empresas, começando com a integração com o Microsoft Office Suite para gestão de conteúdo novo e produção de forma colaborativa, à utilização de metadados pré-definidos para automatizar a eventual categorização de registros. As empresas usam essas ferramentas para demonstrar “os melhores esforços em organizar e gerir as suas informações de forma proativa e corresponder às necessidades legais”.

          • Atrair e reter clientes: em abordagens baseadas em tecnologia de gestão de conteúdos para Internet, as empresas usam a rede para uma série de interações baseadas em informações dinâmicas, diz o Gartner. Essas ferramentas podem ser usadas para gerir canais interativos com finalidade de prospeção e comunicação com clientes. A publicação e o impulsionamento de conteúdo socialmente mediado nas redes sociais é apenas um uso mais recente dessas tecnologias.

          Fonte: CIO

          Deixe seu comentário

          Nome*

          Email* (não será publicado)

          Site